Tag Archives: ipod

Desejos de consumo

26 Sep

É, eu queria o iPhone, mas depois que soube do preço aqui no Brasil, acabei desistindo de economizar com a finalidade de adquiri-lo. :/ Parti para outro sonho de consumo: o iPod Nano. Dessa vez, eu vi uma “luz no fim do túnel” de consegui-lo mais barato através da viagem que a minha irmã vai fazer para a Dinamarca. Mesmo assim, tenho medo de pensar muito nele. 😛


…O pai diz que eu fico querendo coisas de mais (e coisas que são caras). Mas é real é que eu sempre “me ralo” nas coisas que o meu desejo capitalista se prende.

Aos 6 anos de idade que queria um filhote leão de verdade para criar com meus cachorros aqui em casa (santa ingenuidade). Eu dizia para o pai que sabia tudo sobre como criá-lo, pois eu assitia ao National Geographic. Obviamente, não rolou. Ganhei um leão de pelúcia. ¬¬
Aos 15 anos, eu queria um cavalo Andaluz. No entanto, a verba disponibilizada pela família para os 15 anos de cada um dos 5 filhos seria mega ultrapassada. Logo, fui cortada.
Quando me formei eu queria uma moto massa (mas simples). Esta foi cortada porque não se encaixava nas medidas de segurança previstas pela família.
Quando me formei na segunda faculdade eu queria um iMac. Não rolou também (era tri caro), mas, pelo menos, ganhei o iBook usado da Raquel (esse, até hoje acompanha-me fiel).
No mestrado, pela primeira vez, resolvi guardar tudo que era dinheiro que conseguia e, finalmente, comprei uma coisa que queria muito: um MacBook . No entanto, com a minha super sorte, ele veio com problema na placa de vídeo. Resultado: devolvi (pelo menos, consegui o dinheiro de volta).

Então,apavora-me um pouco querer estes objetos de consumo porque eles nunca contribuem muito com a minha pessoa ainda mais que é quase certo que a gente nunca ganha. 😛 Mesmo assim, o iPod parece que tem mais chance de rolar e nesse eu vou investir meus pensamentos positivos. Só espero que ele não venha com problemas, pois a troca ficaria bem mais complicada, né. 😛


Não vou perder mais…e PONTO! ¬¬

2 Apr

Ok. Dizem que temos que saber perder. No entanto, no meu ponto de vista, essa afirmação tem suas exceções.

Hoje perdi quase tudo de “valores materiais” aos quais necessitava ultimamente. Primeiro foi a “lavada” que levei no Winning Eleven do Fred. Aí, veio a queda repentina da Internet do PC do meu quarto (sem contar que eu explodi a CPU novinha ao ligá-la na voltagem errada…tá, mas esse eu admito que foi “monguice” minha).

Depois foi meu iBook (problemas no HD)…logo, logo, foram os fones do meu iPod (simplesmente alguém resolveu pisar em cima deles). Seguindo, o meu celular da Tim resolveu morrer (só porque eu comprei um da CLARO, aposto ¬¬) e, para finalizar o tema das “perdas materiais”, o meu Mac simplesmente resolveu nunca mais ligar (detalhe: com 8 dias de uso).

Até o celular, eu fui aceitando pouco a pouco, pensando que eu estava em uma tempestade de Murphy com relação às novas tecnologias (não consigo entender o porquê delas estarem contra mim se eu sou tão a favor delas…). Mas o meu MacBook, com pouquíssimos dias de uso já é de mais! Aí já pegaram pesado.

Estou de cara. E o pior é que o pessoal da Submarino mandou eu levar ele na loja de assistência técnica da Apple de POA (a SOMA), o que significa que não terei TROCA INTEGRAL do meu produto que veio com DEFEITO (eu juro, não deixei ele cair em nenhum lugar! Ele ta novinho. Eu cuido dele como se fosse meu filho!).

Indignada, resolvi ler o regulamento da Submarino sobre trocas de produtos com defeito. Aí, descobri que SOMENTE COM 7 DIAS os produtos podem ser trocados na íntegra, ou seja, o meu Mac resolveu pifar no oitavo dia só para eu não poder trocá-lo por um aparelho novo, SEM DEFEITO. ¬¬ Eu paguei à vista, usei toda a minha poupança recolhida como professora substituta da UFPel e (vejam bem) a situação que me ocorreu. É ou não é de se indignar? ¬¬

Mas…Enfim, não tenho o que fazer, a não ser esperar que as novas tecnologias da comunicação aceitem-me como uma pessoa que quer estudá-las e que tem grande admiração por elas. Ou então posso, simplesmente, deixar que essa onda “azarística” passe de uma vez, afinal, dizem que depois da tempestade, sempre aparece o sol, certo? (Não precisam responder se estiverem em dúvida.). Mas, Qque fique claro: EU NÃO VOU DESISTIR FACILMENTE. 😛