Social Games e os sites de redes sociais

18 Apr

Com a chegada dos social games (SG) nos sites de redes sociais observamos certas mudanças na dinâmica, na estrutura e na organização destas plataformas que parecem incidir em uma “nova fase” destas ferramentas sociais. O que isso significa? Significa que ao pensarmos os sites de redes sociais hoje, parece-me impossível não levar em conta a presença e as transformações que estes jogos sociais geraram, as quais apresento em uma simples reflexão aqui.

  1. Com os SG há a introdução de novos valores partilhados pela rede social do site. Estes valores são facilmente visualizados pelas trocas e buscas incansáveis dos usuários pelos bens virtuais (que eu já falei anteriormente em um post aqui) e também pelas ações promovidas pelo próprio jogo que ficam expressamente visíveis no site de redes sociais (como a colaboração e a competição entre amigos divulgada nas atualizações públicas do site). Significa que agora eu  também entro em um site de redes sociais para jogar e adquirir  coisas virtuais (cavalos, carros, mansões, prédios, etc.) ou ainda para “ajudar” meus amigos na sua fazendinha ou na sua incrível luta contra bandidos malucos. 😛
  2. Novas funcionalidades (ou objetivos de uso) agregadas ao sites de redes sociais a partir dos SG. Há a priorização da função “jogo” ao invés da busca de redes de relacionamentos por alguns usuários. Significa que algumas pessoas usam o site de redes sociais para, exclusivamente, jogar com e/ou contra os seus amigos. O site de redes sociais não apenas incentiva a formação de novos relacionamentos ou a manutenção de antigos, como também incentiva a interação jocosa entre eles.
  3. Os social games modificam a estrutura dos sites de redes sociais. Isso é visualizado pela dinâmica do jogo, que parece constantemente “chamar” novos usuários e colocar o SG em evidência por meio de ferramentas do jogo que são vinculadas ao site de redes sociais. Nessa características podemos não apenas observar as constantes ações de pessoas que jogam informações explícitas e implícitas na nossa página pública, como os vários convites e “lembretes” de que o jogo está aí para ser jogado.
  4. Surgimento de redes sociais integradas. Há a existência de uma rede particular (centrada no jogo) que é oriunda da rede social formada no site, o que implica em uma rede integrada, ou seja, temos uma “nova” rede social dentro da rede social maior do site de redes sociais (este ponto estou discutindo, inclusive, em um artigo em co-autoria com a Gabriela Zago que logo, logo aparecerá por aqui).
  5. Há uma dupla via de potencialização de  ações e objetivos entre o site de redes sociais e os SG. Os sites de redes sociais parecem potencializar o jogo que fica mais divertido por compartilhar informações com a rede de amigos e, ao mesmo tempo, novas pessoas entram no site para jogar ao tomarem conhecimento da diversão propiciada pelo jogo. Significa então, que há uma integração vantajosa para ambas as redes (que não são, necessariamente, dependentes), ou seja, o site de redes sociais ganha mais membros, enquanto que o SG é potencializado pela estrutura do site de redes sociais.

Apesar destas “modificações” já serem facilmente observadas há algum tempo, recém agora pude escrever um pouco sobre elas. 🙂 Penso que estas são apenas algumas destas transformações oriundas da introdução dos SG nos sites de redes sociais que podem contribuir fortemente para o entendimento da sociedade virtual que interage constantemente nestes ambientes sociais.

 

Tags: , ,

2 Responses to “Social Games e os sites de redes sociais”

Trackbacks/Pingbacks

  1. SOCIAL GAMES E OS SITE DE REDES SOCIAIS | ZiiPe - 19/04/2011

    […] Leia mais: SOCIAL GAMES E OS SITE DE REDES SOCIAIS […]

  2. Rebeca Rebs - REDES SOCIAIS INTEGRADAS E A DIFUSÃO DE INFORMAÇÕES EM SOCIAL GAMES - 26/05/2011

    […] Com a chegada dos social games (SG) nos sites de redes sociais observamos certas mudanças na dinâmica, na estrutura e na organização destas plataformas que [+] […]

Leave a Reply

Powered by WP Hashcash